Centrais sindicais unidas para reduzir jornada de trabalho

As seis centrais sindicais - CAT, CGT, CGTB, CUT, Força Sindical e SDS - lançaram, em 2004, campanha nacional pela redução da jornada de trabalho no Brasil, sem redução de salário.

As seis centrais sindicais - CAT, CGT, CGTB, CUT, Força Sindical e SDS - lançaram, em 2004, campanha nacional pela redução da jornada de trabalho no Brasil, sem redução de salário.

 

A proposta é simples: reduzir a jornada de trabalho legal de 44 para 40 horas semanais. Com isso, segundo o DIEESE, 1,8 milhão de postos de trabalho seriam criados e, com a eliminação das horas extras, o número subiria para 2,8 milhões.

 

O principal documento da campanha foi um abaixo-assinado, com 100 mil nomes, entregue ao Ministério do Trabalho e Emprego em julho de 2004. O documento pede a tramitação, em caráter emergencial, da Proposta de Emenda Constitucional 393/01, que prevê a redução da jornada de trabalho, sem redução do salário, de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS) e do deputado federal Inácio Arruda (PC do B-CE).

 

Responda ao nosso questionário sobre salário e condições de trabalho.

loading...