Reflexos do assédio moral na saúde

www.meusalario.org.br / assédio moral e saúde / trabalho decente

O que assusta no Brasil é que existem muitos casos de assédio nas grandes corporações. Para Margarida, a humilhação repetitiva e de longa duração interfere na vida dos trabalhadores de modo direto, comprometendo sua identidade, dignidade e relações afetivas e sociais, ocasionando graves danos à saúde física e mental, que podem evoluir para incapacidade de trabalho, desemprego ou mesmo a morte.


Muitas vezes, os trabalhadores doentes são responsabilizados pela queda da produção, acidentes e doenças, desqualificação profissional e conseqüente desemprego. Com medo, escondem suas queixas e evitam, simultaneamente, serem humilhados e demitidos. Muitas vezes preferem ir aos médicos nos finais de semana ou nas férias para não mostrar que estão doentes.


As mulheres, diz Margarida, são mais humilhadas e expressam sua indignação com choro, tristeza, ressentimentos e mágoas, estranhando o ambiente que identificavam como seu. Os homens sentem-se revoltados, indignados, desonrados, com raiva, traídos. Querem se vingar. Diante da familia, normalmente da mulher e dos filhos,  sentem-se envergonhados, com a sensação de fracasso e baixa auto-estima. Isolam-se e evitam contar o ocorrido aos amigos.


Passam a conviver com depressão, palpitações, tremores, distúrbios do sono, hipertensão, distúrbios digestivos, dores generalizadas, alteração da libido e pensamentos ou tentativas de suicídios que configuram um cotidiano sofrido. É este sofrimento imposto nas relações de trabalho que revela o adoecer.


Pesquisa

 

www.meusalario.org.br / assédio moral / problemas de saúde / estresse / doença

Entrevistas realizadas com 870 homens e mulheres vítimas de opressão no ambiente profissional revelam como cada sexo reage a essa situação (em porcentagem).

 

Sintomas Mulheres Homens
Crises de choro 100 -
Dores generalizadas 80 80
Palpitações, tremores 80 40
Sentimento de inutilidade 72 40
Insônia ou sonolência excessiva 69,6 63,6
Depressão 60 70
Diminuição da libido 60 15
Sede de vingança 50 100
Aumento da pressão arterial 40 51,6
Dor de cabeça 40 33,2
Distúrbios digestivos 40 15
Tonturas 22,3 3,2
Pensamento em suicídio 16,2 100
Falta de apetite 13,6 2,1
Falta de ar 10 30
Passa a beber 5 63
Tentativa de suicídio - 18,3
Fonte: Barreto, M. Uma Jornada de Humilhações. 2000 PUC/SP
loading...